segunda-feira, maio 07, 2007

Impostos...

Meus amigos, antes de mais quero pedir-vos desculpa pela falta de actualização deste blog e pela falta de visitas aos vossos, mas tenho andado com falta de tempo. Mea Culpa!

Deixo-vos hoje uma reflexão acerca dos impostos que pagamos, digam lá se não é justo o que é pedido...

Em cada 100 euros que o meu patrão paga pela minha força de trabalho, o Estado, e muito bem, tira-me 20 euros para o IRS e 11 euros para a Segurança Social.
O meu patrão, por cada 100 euros que paga pela minha força de trabalho, é obrigado a dar ao Estado, e muito bem, mais 23,75 euros para a Segurança Social.
E por cada 100 euros de riqueza que eu produzo, o Estado, e muito bem, retira ao meu patrão outros 33 euros.
Cada vez que eu, no supermercado, gasto os 100 euros que o meu patrão pagou, o Estado, e muito bem, fica com 21 euros para si
Em resumo:
Quando ganho 100 euros, o Estado fica quase com 55.
Quando gasto 100 euros, o Estado, no mínimo, cobra 21.
Quando lucro 100 euros, o Estado enriquece 33.
Quando compro um carro, uma casa, herdo um quadro, registo os meus negócios ou peço uma certidão, o Estado, e muito bem, fica com quase metade das verbas envolvidas no caso.
Eu pago e acho muito bem, portanto exijo:
Um sistema de ensino que garanta cultura, civismo e futuro emprego para os meus filhos.
- Serviços de saúde exemplares.
- Um hospital bem equipado a menos de 20km da minha casa.
- Estradas largas, sem buracos e bem sinalizadas em todo o país.
- Auto-estradas sem portagens. Pontes que não caiam.
- Tribunais com capacidade para decidir processos em menos de um ano.
- Uma máquina fiscal que cobre igualitariamente os impostos.
- Eu pago, e por isso quero ter, quando lá chegar, a reforma garantida, jardins públicos e espaços verdes bem tratados e seguros.
- Polícia eficiente e equipada.
- Os monumentos do meu país bem conservados e abertos ao público mesmo ao fim de semana.
- E, no mínimo, que não haja um único caso de fome e miséria neste país.

Na pior das hipóteses, cada 300 euros em circulação em Portugal garantem ao Estado 100 euros de receita.
Portanto, Srs. Governantes, governem-se com o dinheiro que lhes dou porque eu quero e tenho direito a tudo isto.
Assinado:
Um português contribuinte.

15 Comments:

Blogger Odysseus said...

Estás desculpado Outsider. :) Ganhamos uma miséria e mesmo assim o estado papa quase tudo, maravilha.

2:00 da manhã  
Blogger jpg - o sineiro said...

Já agora, acrescento á tua lista de exigências, muito bem exigidas, mais uma:

Exijo um governo de gente credível.

um abraço.

10:04 da manhã  
Blogger Pandora said...

Temos direito a tudo isso, e sem pagar mais um tostão, o que não acontece.

10:56 da manhã  
Blogger KA said...

Ter direito temos...mas não é a nossa realidade, nem o vai ser nos próximos tempos enquanto a sociedade etiver uma atitude demissionária e não exigir responsabilização de quem deixa o país no caos em que está!

Ps - Escrevi hoje sobre isto a propósito do nosso poder de compra ter caído

11:26 da manhã  
Blogger Rui Martins said...

A mim nem me chateia muito pagar o que pago de carga fiscal... Chateia-me é ver o retorno que temos da mesma e a quantidade de bois e boias que alimentamos com a dita!

12:54 da tarde  
Blogger Kaos said...

É bom ver-te de volta oa reino da blogosfera. Uma vez também tentei fazer as contas de quanto fica o estado depois de cobrar os impostos do meu trabalho. Entre o que me tira directamente e o que cobra quando gasto o meu dinheiro conclui que ganha muito mais que eu. Quando lhe pelo o retorno é que é pior. Já o gastaram todo em mordomias e a dá-lo a quem menos necessita. Que tal se todos fizessemos uma greve aos impostos?
abraço

10:35 da manhã  
Blogger jpg - o sineiro said...

Peço muita desculpa, mas hoje é só mesmo para deixar um abraço.

6:08 da tarde  
Blogger tb said...

Pois é esse texto está muito bem inventado por quem o idealizou. Já o conhecia mas subscrevo. É sempre bom ver o que já conheço, mas com o teu cunho pessoal :)
jinhos

7:28 da tarde  
Blogger Kaotica said...

Eis uma boa reflexão e uma boa lista de direitos a que deviamos ter... direito! No entanto o que se passa é o processo inverso: um Estado que em vez de usar todo esse dinheiro em benefício da população, pega nele e entrega-o cada vez mais descaradamente nas mãos dos privados. Este seria um bom texto para fazer subscrever por muita gente para depois o entregar nas mãos dos governantes e dos deputados da assembleia.
Gostei!
Bjos

11:39 da tarde  
Blogger pessoa said...

Subscrevo por completo. É pena que cada vez damos mais e recebemos menos...
Um abraço

2:16 da manhã  
Anonymous sa morais said...

Uma greve aos impostos era boa ideia! :)

E onde andas tu, amigo? Não vi a tua presença por estas bandas...

abraço!

7:46 da tarde  
Blogger KA said...

Olá,

Quanto te fôr possível, tens um presente no Bdk.

Aparece por lá :)

11:46 da tarde  
Blogger Lady Susie said...

Primeira vez que aqui passo!!! Parabéns pelo blog! Concordo inteiramente com o que aqui foi dito sobre os nossos impostos e os serviços que usufruimos :) Outra coisa que eu também exijo é que ceguem definitivamente a justiça. Estou revoltada que a mesma seja, na verdade, zarolha, com tendências para o benefício do rico e manipulador.
Bjs e bom fim de semana!

9:11 da tarde  
Blogger jpg - o sineiro said...

Um abraço badalado!

9:24 da tarde  
Blogger brit com said...

Este blog foi nomeado para o prémio "Blog com Tomates". Para mais informações visite http://blogcomtomates.blogspot.com

12:53 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home