segunda-feira, Dezembro 24, 2007

Feliz Natal



Desejo-vos um Feliz Natal cheio de paz e alegria e um super 2008 recheado de sucesso, saúde e prosperidade.

Um grande Abraço,
Nuno.

sexta-feira, Outubro 26, 2007

Mudanças


Finalmente chegou o dia das mudanças. Isto de mudar de casa é um filme, só para arrumar tudo, mas nem quero falar disso, adiante...
O grande problema é que na casa nova só vou ter net daqui a um mês, por isso ainda vou estar mais ausente do que o que tenho estado.
Um grande Abraço a todos os que me têm visitado apesar da minha contínua ausência, vou tentar voltar a ter um pouquinho de tempo para vos visitar e actualizar mais regularmente este blog.
Muito Obrigado a todos e até já.

segunda-feira, Outubro 08, 2007

Goor - A crónica de Feaglar II



É já ho próximo Sábado que é lançado o segundo volume desta magnífica epopeia que é Goor. O lançamento será efectuado na livraria Pretexto em Viseu pelas 15:30. Apareçam, pois vai valer a pena, quanto mais não seja para ver aqui o vosso amigo a fazer figura de urso, uma vez que fui gentilmente convidado para dizer umas palavras no lançamento. O Pedro não sabe no que se meteu, pois eu não tenho muito jeito para falar em público, mas vou dar o meu melhor para parecer o professor Marcelo, a ver se não dá barraca...

APAREÇAM!!

terça-feira, Julho 17, 2007

Estranho...

Estive a ver os resultados da eleição intercalar para a câmara de Lisboa que se realizou no domingo passado e reparei em certas coisas que me chamaram a atenção...
Primeiro que tudo há que reparar na estrondosa vitória da abstenção. Isto é prova de quão fracos eram os candidatos e as suas promessas vazias.
Depois, temos também o facto de os votos nulos somados com os votos em branco chegarem para bater qualquer um dos seis últimos candidatos, entre os quais está Telmo Correia. Os votos em branco são superiores às votações dos cinco últimos candidatos e os votos nulos são superiores aos quatro últimos candidatos.
Mas o mais interessante é o seguinte: os cinco últimos candidatos obtiveram todos juntos 7607 votos. Porque é que isto é tão interessante? Porque para um cidadão poder ser candidato à Câmara Municipal de Lisboa tem que juntar quatro mil assinaturas, assim sendo devíamos ter pelo menos vinte mil votos nestes últimos 5 candidatos. Estranho, não é??
Vejam estes números e riam-se... Garcia Pereira obteve 3122 votos, Pinto Coelho 1501, Manuel Monteiro 1187, Quartin Graça 1052 e finalmente o fadista Câmara Pereira certamente teria mais gente num concerto do que os que votaram nele, pois esses foram apenas 745...
Digam lá se este resultados não são de ir às lágrimas... O tipo de lágrimas, alegria ou tristeza fica ao vosso critério...

Deixo-vos aqui os resultados completos para que possam verificar tudo isto.

Inscritos: 524248
Votantes: 196041 - 37,39%
Em Branco: 4549 - 2,32%
Nulos: 3096 - 1,58%

PS: 57907 - 29,54% - 6 mandatos
Ind: 32734 - 16,70% - 3 mandatos
PPD/PSD: 30855 - 15,74 - 3 mandatos
Ind2: 20006 - 10,21% - 2 mandatos
PCP-PEV: 18681 - 9.53% - 2 mandatos
BE: 13348 - 6,81% - 1 mandato
CDS-PP: 7258 - 3,70%
PCTP/MRPP: 3122 - 1,59%
PNR: 1501 - 0,77%
PND: 1187 - 0,61%
MPT: 1052 - 0,54%
PPM: 745 - 0,38%
Fonte: CNE - http://www.autarquicas.mj.pt/Concelho.do

Perdão!

Peço a todos os amigos mil perdões pelo meu desaparecimento. O motivo desta ausência foi a mudança de emprego e agora a juntar a isso as obras na casa para onde me vou mudar. Tudo isto tirou-me o tempo e verdade seja dita, tem-me faltado pachorra para vir à net. Mas isto não são desculpas para descurar os amigos. Devia ter dado notícias e por isso vos peço perdão. A partir de agora vou tentar ser mais assíduo novamente.
Um grande Abraço para todos!!!
Outsider.

sexta-feira, Maio 25, 2007

Mudanças

Olá a todos! Antes de mais quero pedir-vos desculpa por esta longa ausência. Vocês não merecem a falta de actualização aqui do tasco e muito menos merecem a minha falta de visitas aos vossos espaços, mas tem sido de todo impossível. A minha vida sofreu uma grande alteração a nível laboral, que me retirou o tempo que tinha para as visitas que tanto gostava de fazer. Assim sendo visitar-vos-ei sempre que possível, mas já não com a regularidade habitual. Peço-vos que me perdoem, mas esta mudança foi muito boa para mim.
Amanhã aqui o tasco faz um ano e vou tentar fazer um post comemorativo.
Muito Obrigado pela vossa compreensão.
Um grande Abraço para todos,
Outsider.

segunda-feira, Maio 07, 2007

Impostos...

Meus amigos, antes de mais quero pedir-vos desculpa pela falta de actualização deste blog e pela falta de visitas aos vossos, mas tenho andado com falta de tempo. Mea Culpa!

Deixo-vos hoje uma reflexão acerca dos impostos que pagamos, digam lá se não é justo o que é pedido...

Em cada 100 euros que o meu patrão paga pela minha força de trabalho, o Estado, e muito bem, tira-me 20 euros para o IRS e 11 euros para a Segurança Social.
O meu patrão, por cada 100 euros que paga pela minha força de trabalho, é obrigado a dar ao Estado, e muito bem, mais 23,75 euros para a Segurança Social.
E por cada 100 euros de riqueza que eu produzo, o Estado, e muito bem, retira ao meu patrão outros 33 euros.
Cada vez que eu, no supermercado, gasto os 100 euros que o meu patrão pagou, o Estado, e muito bem, fica com 21 euros para si
Em resumo:
Quando ganho 100 euros, o Estado fica quase com 55.
Quando gasto 100 euros, o Estado, no mínimo, cobra 21.
Quando lucro 100 euros, o Estado enriquece 33.
Quando compro um carro, uma casa, herdo um quadro, registo os meus negócios ou peço uma certidão, o Estado, e muito bem, fica com quase metade das verbas envolvidas no caso.
Eu pago e acho muito bem, portanto exijo:
Um sistema de ensino que garanta cultura, civismo e futuro emprego para os meus filhos.
- Serviços de saúde exemplares.
- Um hospital bem equipado a menos de 20km da minha casa.
- Estradas largas, sem buracos e bem sinalizadas em todo o país.
- Auto-estradas sem portagens. Pontes que não caiam.
- Tribunais com capacidade para decidir processos em menos de um ano.
- Uma máquina fiscal que cobre igualitariamente os impostos.
- Eu pago, e por isso quero ter, quando lá chegar, a reforma garantida, jardins públicos e espaços verdes bem tratados e seguros.
- Polícia eficiente e equipada.
- Os monumentos do meu país bem conservados e abertos ao público mesmo ao fim de semana.
- E, no mínimo, que não haja um único caso de fome e miséria neste país.

Na pior das hipóteses, cada 300 euros em circulação em Portugal garantem ao Estado 100 euros de receita.
Portanto, Srs. Governantes, governem-se com o dinheiro que lhes dou porque eu quero e tenho direito a tudo isto.
Assinado:
Um português contribuinte.

sábado, Abril 28, 2007

Férias


Meus amigos, peço desculpa pela falta de visitas aos vossos blogs e pela falta de posts aqui, mas estou de férias e assim vou continuar até ao dia 1 de Maio. A partir do dia 2 tudo voltará ao normal. Peço desculpa por só agora avisar.
Um grande Abraço a todos!